Vegetais (legumes e verduras):

  • abobrinha
  • abóbora
  • aspargos
  • batata
  • batata-doce
  • batata-inglesa (comum)
  • batata-yacon
  • berinjela
  • beterraba
  • brócolis
  • cará
  • cenoura
  • chuchú
  • couve-flor
  • couve manteiga
  • ervilha fresca (não em conserva)
  • ervilha-torta
  • espinafre
  • inhame
  • jiló
  • mandioquinha
  • manjericão
  • nabo
  • palmito
  • pimentão (todas as cores)
  • quiabo
  • rabanete
  • repolho
  • salsinha
  • tomate
  • vagem

Todos os túberculos (batata, mandioquinha, inhamem cará, e etc) devem ser oferecidos cozidos. Na dieta crua eles podem entrar na porção de vegetais. Na dieta cozida eles formam uma categoria à parte (veja logo abaixo).
Os outros legumes que não pertencem a família dos tubérculos podem ser servidos crus, mas neste caso devem ser liquidificados para facilitar a digestão.

 

Carboidratos para a dieta cozida:

  • batata doce
  • inhame
  • mandioquinha (também chamada de batata baroa ou batata salsa)
  • cará
  • arroz integral
  • arroz parboilizado
  • batata comum (inglesa)
  • aveia
  • lentilha

Todos os alimentos dessa categoria devem sempre ser oferecidos cozidos!

Carnes desossadas:

Qualquer corte de carne sem osso de qualquer espécie serve. Vai depender somente de quanto você está disposto a pagar. Algumas espécies que podem ser oferecidas:

  • carne bovina
  • carne de búfalo
  • carne de cabrito
  • carne de canguru
  • carne de capivara
  • carne de cateto
  • carne de cordeiro
  • filé de frango
  • frutos do mar
  • carne de javali
  • moela de frango
  • ovos de galinha (limite a 1 ovo por refeição)
  • ovos de codorna (limite a 4 ovos por dia)
  • carne de peru
  • peixes
  • carne de porco – (retirar o excesso de gordura)

Qualquer corte de carne sem osso de qualquer espécie serve. Vai depender somente de quanto você está disposto a pagar.
Alguns ossos dessas carnes podem ser aproveitados para, periodicamente, promover a limpeza dos dentes dos cães.

Vísceras

  • Fígado
  • Baço
  • Rim
  • Pulmão (bofe)
  • Cérebro

Você pode oferecer vísceras de qualquer espécie.

Peixes:

Peixes são muito nutritivos e bem-vindos na alimentação natural do pet. Dependendo de preço, disponibilidade e acesso, acrescente regularmente peixes à dieta do cão ou gato. Para meus pets, ofereço peixes semanalmente ou quinzenalmente. Mas conheço adeptos que, por conseguirem comprar o quilo do pescado a 1 real, oferecem esse alimento dia sim, dia não a seus animais.

Espécies de peixes que podem ser oferecidas:

  • atum (fresco ou congelado, de lata contém muito sal)
  • bacalhau (fresco ou congelado – o seco contém muito sal)
  • badejo
  • cavalinha
  • linguado
  • manjuba
  • merluza
  • namorado
  • pescada
  • robalo
  • salmão
  • sardinha (fresca ou congelada, de lata contém muito sal)
  • truta

Sardinhas e cavalinhas são peixes em geral baratos e pequenos/médios que fornecem generosas quantidades de ômegas 3.
As opiniões dos especialistas em alimentação natural se dividem quanto a cozinhar o peixe ou oferecê-lo cru. Acontece que a carne do peixe de água doce contém uma enzima chamada tiaminase, que degrada boa parte da importante vitamina tiamina (ou B1). Para evitar possíveis deficiências de vitamina B1 sugerimos cozinhar o peixe. O cozimento, seja ele como for, anula a tiaminase. Pessoalmente, prefiro o cozimento no vapor, por ser o que menos destrói nutrientes. Mas cozinhar na água (sem tempero) também é válido. Os pets adoram – os gatos aqui de casa, então, não páram de miar enquanto preparo peixe. Tenho até que tomar cuidado porque gatos amam peixes e se eu ceder à vontade deles, só vão querer saber de peixe, e isso não é saudável. Só para exemplificar, peixe cozido é pobre em taurina, que é um aminoácido essencial para os felinos.
O peixe – mesmo inteiro, conta como carne desossada, então, ajuste a quantidade de peixe a oferecer ao seu pet de acordo com a quantidade especificada de carne desossada.

Ossos recreativos:

Meaty bones (carnes com ossos) para a dieta crua:

 

Frutas:

  • abacate (só a polpa, sem a casa e sem o caroço)
  • abacaxi (sem casca)
  • ameixa (sem caroço)
  • amora
  • banana
  • caju (sem castanha)
  • caqui (sem semente)
  • figo
  • framboesa
  • goiaba
  • laranja
  • mamão
  • manga (sem o caroço)
  • maçãs (sem as sementes)
  • melancia
  • melão
  • mexerica
  • morango
  • polpa de coco
  • pêra (sem as sementes)

Frutas são opcionais e devem ser oferecidas como petiscos, entre as refeições, sempre em pequenas quantidades.

 

Alimentos proibidos (possivelmente tóxicos para cães):

 

Dica importantíssima:

varie sempre, mesmo os alimentos permitidos. A dieta natural se baseia em um conceito de nutrição contínua, que se complementa a cada refeição. É a melhor maneira de evitar desbalanços, deficiências e excessos.

Bom apetite e uma lambida do Cachorro Verde!

Publicado em 21 de outubro de 2008 por Sylvia Angélico – atualizado em 19 de agosto de 2013

Fique por dentro!

Fique por dentro!

Inscreva-se na nossa newsletter para receber nossas novidades por email.

You have Successfully Subscribed!