Dicas para Engordar

O modelo tradicional de dieta natural divulgado pelo Cachorro Verde combina as diretrizes das duas principais modalidades de alimenta√ß√£o natural: a BARF e a Raw Meaty Bones. Nessas dietas n√£o entram gr√£os cozidos. Se seu pet est√° comendo uma dieta composta por meaty bones, carnes desossadas, vegetais e suplementos e est√° mantendo o peso ideal sem dificuldades, evidentemente n√£o √© necess√°rio aumentar os teores energ√©ticos do card√°pio. √Č o caso do Oliver, nosso Pastor de Shetland, hoje com oito anos; da Maya, nossa Dachshund de P√™lo Longo com cinco anos, e dos nossos gatos, Arthur, Persa com cinco anos, e Yoshi, SRD com tr√™s anos.

Por motivos que j√° explicamos¬† em outros posts, o Cachorro Verde prefere dietas sem gr√£os. Mas h√° casos e casos, e em determinadas situa√ß√Ķes o acr√©scimo de fontes extras de calorias √© interessant√≠ssimo. C√£es convalescentes, atletas, filhotes em fase de crescimento, f√™meas prenhes, lactantes e em fase de recupera√ß√£o ap√≥s o desmame possuem requerimentos nutricionais bastante elevados e podem perder peso sem um refor√ßo na dieta. Aprendemos sobre isso na pr√°tica. Quando nossa filhote de Golden Retriever, a Sarabi, chegou, a id√©ia era aliment√°-la sem fontes extras de carboidratos, seguindo os moldes cl√°ssicos da Alimenta√ß√£o Natural. A Sarabi n√£o √© dos filhotes mais ativos ou maiores – pelo contr√°rio.

Mas a dieta composta com meaty bones, carnes desossadas e vegetais mais os suplementos, estava fazendo Sarabi crescer¬† muito magrinha. E mesmo aumentando as por√ß√Ķes para at√© 9% do peso dela (!) n√£o est√°vamos conseguindo engord√°-la. Ela apenas fazia mais coc√ī. Nove por cento do peso dela em meaty bones, carnes e vegetais era comida pra caramba. Parecia anti-econ√īmico aumentar ainda mais as por√ß√Ķes. Pesquisando em outros livros sobre cuidados e alimenta√ß√£o caseira para pets, como o √≥timo Dr. Pitcairn’s Complete Guide to Natural Health for Dogs & Cats, escrito pelo veterin√°rio norte-americano Richard Pitcairn, encontramos dicas interessantes e eficientes que voc√™ ver√° a seguir.

Observa√ß√£o importante: h√° pets que, mesmo sendo adultos n√£o-prenhes pouco ativos ou sedent√°rios, perdem peso e dificilmente atingem e mant√™m o peso ideal. Esses animais precisam ser cuidadosamente examinados por um bom m√©dico-veterin√°rio, a fim de que afec√ß√Ķes que levam ao emagrecimento (ex: verminoses, hipertireoidismo,¬† pancreatite, diabetes, tumores) sejam descartadas ou diagnosticadas e tratadas. Para esses casos, n√£o adiantar√° aumentar as por√ß√Ķes de comida ou oferecer alimentos mais cal√≥ricos.

Aumento das por√ß√Ķes
Indicado para: filhotes de raças miniaturas e pequenas, e pets saudáveis moderadamente ativos com dificuldade de ganhar peso.

Nosso Pastor de Shetland costumava receber diariamente, divididos em duas refei√ß√Ķes, 2,3% do peso dele em alimentos. Quando percebi que ele emagreceu, subi a porcentagem para 3%. Nem precisei acrescentar fontes de carboidratos √† dieta dele. Com essa manobrinha, ele rapidamente restabeleceu a condi√ß√£o ideal e vem se mantendo bem at√© ent√£o. Com nossa Dachshund √© igualmente f√°cil controlar o peso. Os c√£es devem receber de 1,5 a 3,5% do peso deles em alimentos, diariamente. Para os gatos, esses valores aumentam: de 2,5% a 6%. Mas essas refer√™ncias, tanto para c√£es quanto para gatos, s√£o meramente m√©dias. Cada metabolismo √© √ļnico e sofre influ√™ncia de fatores como gen√©tica, grau de atividade f√≠sica, idade e sa√ļde.

Se você tentou aumentar a porcentagem e não observou aumento de peso dentro de duas semanas, coloque em prática algumas das dicas abaixo até acertar:

* Aumente em 50% a quantidade de óleo vegetal ou animal (óleo de peixe) da dieta;
* Se estiver oferecendo iogurte desnatado, passe a oferecer iogurte natural;
* Ofereça regularmente carnes mais gordurosas, como carne bovina, suína e peito de frango contendo pele;
* Cozinhe os legumes sem sal ou tempero, em vez de servi-los crus e liquidificados;
* No lugar de legumes pouco cal√≥ricos (folhas verdes, piment√Ķes, abobrinha, etc), ofere√ßa tub√©rculos cozidos, como batatas com casca, mandioquinha, inhame e batata doce;
* Mude as propor√ß√Ķes da dieta para: 60% meaty bones (com pele), 10% carne desossada/mi√ļdos, 10% vegetais e 20% carboidratos, como macarr√£o integral cozido, p√£o de forma integral, arroz de sushi, lentilha cozida, arroz integral ou branco cozido, quinua cozida, etc.
* N√£o utilize o suplemento alimentar fuccus;
* No intervalo entre as refei√ß√Ķes ofere√ßa peda√ßos de frutas (ou frutas inteiras no caso de c√£es maiores), como ma√ß√£, p√™ra, mam√£o, banana (com casca, se ele aceitar), figo e caqui. S√≥ n√£o se esque√ßa de retirar as sementes;
* Institua uma refei√ß√£o extra de mingau de aveia, cevada ou musli com uma colher de mel de abelhas ou mela√ßo – n√£o ofere√ßa mel, a√ßucar ou mela√ßo caso o animal sofra de diabetes. Essa √© uma dica nutritiva e interessante para filhotes e f√™meas prenhes (final de gesta√ß√£o) e lactantes, al√©m de pets que por qualquer motivo, se recusam a se alimentar. A aveia √© muito palat√°vel e fornece minerais, energia, prote√≠nas e fibras. Nossa filhote de Golden adora! Cozinho tr√™s colheres de sopa de aveia em flocos com 200 mL (metade leite desnatado, metade √°gua filtrada), acrescento uma colher de sopa de mel, mela√ßo ou a√ß√ļcar org√Ęnico ou mascavo, deixo esfriar e ofere√ßo. Para n√£o amolecer demais as fezes, sirvo o mingau junto com um p√© de frango cru (ossos deixam as fezes mais firmes). Est√°vamos oferecendo o mingau diariamente, al√©m das demais refei√ß√Ķes dela. Agora que ela parece ter ganhado peso, serviremos a guloseima dia sim, dia n√£o por um tempo, depois espa√ßaremos mais at√© retirarmos de vez.


O mingau da Sarabi, com um pé de frango cru.

N√£o institua de uma vez todas as dicas sugeridas acima – em grande parte dos casos, bastam poucas modifica√ß√Ķes na dieta para engordar o pet. A obesidade em c√£es e gatos √© muito mais problem√°tica do que o subpeso, uma vez que predisp√Ķe os animais a diabetes, infertilidade, apatia, risco anest√©sico aumentado, pancreatite, males √≥sseos e articulares (como a displasia coxo femural). Hoje em dia grande parte dos pets apresenta algum grau de sobrepeso por comerem uma dieta hipercal√≥rica. E o que √© mais preocupante: os propriet√°rios e at√© mesmo muitos m√©dicos-veterin√°rios parecem n√£o se importar com isso.

Quando passeio com meus c√£es e as pessoas nos param para acarici√°-los, freq√ľentemente escuto que “est√£o muito magros”, “que preciso dar mais comida”, etc. Mas n√£o √© verdade. Meus c√£es est√£o no peso ideal. A obesidade generalizada entre os pets est√° come√ßando a se passar por normal e at√© desej√°vel! Precisamos urgentemente mudar isso.

Como saber se seu pet est√° no peso ideal
Muita gente acha que o grau de fome √© um bom term√īmetro para avaliar subpeso, peso ideal e sobrepeso nos pets. N√£o poderiam estar mais equivocadas. C√£es s√£o glut√Ķes por natureza, dificilmente est√£o saciados e se pudessem comeriam literalmente at√© explodir (ou vomitar). √Č por isso que precisamos controlar as por√ß√Ķes. Na natureza, os can√≠deos comumente tra√ßam o que encontram pela frente, e isso inclui carca√ßas em estado avan√ßado de apodrecimento. √Č uma quest√£o de sobreviv√™ncia, j√° que a comida no ambiente selvagem n√£o √© certa nem abundante. Aparentemente, nossos “lobos dom√©sticos” n√£o perderam esse tra√ßo evolutivo e dependem que nosso bom senso regule sua ingest√£o di√°ria de alimentos.

J√° os gatos, principalmente na presen√ßa de alimento comercial √† vontade, comem “de pouquinho”, v√°rias vezes ao dia. S√£o verdadeiros degustadores. Tornam-se obesos devido √† freq√ľ√™ncia com que fazem essas boquinhas. Uma alimenta√ß√£o natural, entretanto, costuma enxugar as gordurinhas dos gatos e √© f√°cil mant√™-los no peso ideal. Caso emagre√ßam – e desde que estejam saud√°veis – voc√™ pode experimentar as mesmas dicas sugeridas para c√£es. Quando queremos engordar nosso gato Persa, aumentamos as por√ß√Ķes e acrescentamos mais gordura √†s suas dietas, na forma de carnes su√≠nas e meaty bones de frango com pele, al√©m de 10% de lentilha cozida ou mandioquinha cozida esmagada no jantar dele. Ele adora!

Quais seriam, ent√£o, indicativos seguros de que um pet precisa engordar?
A cobertura de gordura. √Č claro que fatores como ra√ßa a idade interferem nessa avalia√ß√£o. Um c√£o da ra√ßa Whippet (um galgo), por exemplo, √© naturalmente esbelto e atl√©tico, apresentando uma discret√≠ssima camada de gordura. J√° os Buldogues e Pugs, com sua estrutura robusta t√≠pica, podem apresentar-se um pouco mais gordinhos. Para uma an√°lise mais precisa, consulte o m√©dico-veterin√°rio, o criador de quem voc√™ comprou o animal ou livros sobre aquela ra√ßa. Mas nem precisa ir t√£o longe. Com bom senso √© poss√≠vel determinar o status corp√≥reo no olh√īmetro e no “apalp√īmetro”.

Veja seu animal de cima. Voc√™ deve estar em p√© e o pet com as quatro patas no ch√£o, em posi√ß√£o de “stay” ou esta√ß√£o. Olhe para as costas do animal. Consegue detectar uma “cinturinha”, ainda que discreta, separando o tronco (t√≥rax) da regi√£o traseira? Quanto mais pronunciada essa cintura, mais magro est√° o c√£o. Se nenhuma cintura foi detectada, √© prov√°vel que seu animal esteja acima do peso. Em gatos isso √© facilmente observado. Gatos esbeltos ou no peso ideal, quando vistos de cima, t√™m o aspecto de uma “ling√ľi√ßa”. J√° quando gordos ou obesos d√£o a impress√£o de estarem estufados, lembrando um bal√£o.

Da esquerda para a direita: magro, no peso ideal, gordo.
Da esq. para a dir.: magro, no peso ideal, gordo.

Observe o animal caminhando. Ele o faz com desenvoltura? Ou rebola (s√≥ vale para ra√ßas que n√£o deveriam rebolar), revelando a dificuldade que ele tem de se movimentar? Em animais de p√™lo curto, as costelas devem ficar sutilmente aparentes enquanto o animal se desloca. Sutilmente. Se der para contar uma a uma √© sinal de magreza excessiva. N√£o consegue nem atestar a presen√ßa da caixa tor√°cica? Seu animal pode estar acima do peso. Para ter certeza, palpe levemente a regi√£o das costelas. Consegue senti-las com uma leve press√£o? √ďtimo. Consegue cont√°-las, uma a uma, devido ao profundo sulco entre elas? Pode ser que seu animal precise de mais calorias. Mesmo apertando, voc√™ n√£o conseguiu senti-las? √Č hora de come√ßar um regime.

O temperamento tamb√©m fornece informa√ß√Ķes. Pets obesos s√£o em geral prostrados, se cansam com facilidade e h√° tempos abandonaram atividades prazerosas, como caminhadas e corridas atr√°s da bolinha favorita.

Esperamos que voc√™ tenha encontrado dicas sobre como oferecer mais calorias para seu pet filhote, prenhe, lactante, atleta ou “magro de ruim” (animal abaixo do peso apesar de estar saud√°vel). Se o problema do seu pet √© justamente o contr√°rio – ele est√° gordinho – fique de olho no blog e no site. Em breve publicaremos dicas interessantes para perda de peso.

Bom apetite e uma lambida do Cachorro Verde!

Publicado em 23 de fevereiro de 2009 por Sylvia Angélico