Diarreia

“Meu cão/gato apresentou diarréia. E agora?”

“Dor de barriga? Coma um pouco de grama e me ligue pela manhã.”


Fezes amolecidas podem ser devidas a várias situações, como:

- Introdução brusca ou mal feita da Alimentação Natural. Para saber mais sobre como adaptar seu pet à dieta natural de forma a evitar problemas, clique aqui.

- Ingestão de alimentos estragados, como carnes e legumes em estado de decomposição.

- Ingestão de alimentos muito contaminados com bactérias como a Salmonella ssp ou Campylobacter ssp.

- Ingestão de gordura em excesso.

- Ingestão de fígado ou outras vísceras (rim, moela)  em excesso.

- Ingestão de fibras em excesso.

- Intolerância alimentar a determinado alimento.

- Afecções como verminose, viroses como a parvovirose e a cinomose, síndrome do cólon irritável, insuficiência pancreática exócrina, etc.

- Estresse.

- Tratamento prolongado com certos tipos de antibióticos ou administração de outros fármacos.

- Ingestão de água contaminada, de alimentos no chão de parques, de grama ou areia em excesso, etc.

Cabe ao proprietário do pet, em conjunto com o médico-veterinário, anular uma a uma as possibilidades a fim de descobrir a causa.  A suspeita é a ingestão de alimentos contaminados? Passe a comprar em outra feira, açougue ou supermercado. Tome cuidado na manipulação dos alimentos crus. E siga à risca o congelamento profilático a – 18 graus Celsius (em freezer) por 72 horas, que mata protozoários e cistos de parasitos. A suspeita é verminose? Faça um exame coproparasitológico a fim de verificar se o pet apresenta parasitos intestinais e, em caso afirmativo, descubra se tal verme pode ter sido transmitido pelas carnes. Alguns parasitos intestinais podem ser ingeridos com a água, caso da giárdia, ou adquiridos quando o cão engole uma pulga ao usar os dentes para se coçar (Dipylidium caninum).

Se a gordura da dieta é a suspeita, passe a oferecer meaty bones sem pele e carnes menos gordurosas. Está desconfiado de uma intolerância alimentar? Peça para seu veterinário formular uma dieta de eliminação e siga-a à risca para tirar a dúvida. Exagerou no fígado oferecido no jantar de ontem? Passe a oferecer essa víscera em menor quantidade.  Não há uma fórmula. É preciso investigar e saber que nem sempre a “culpa” é da dieta.

Observação: diarréias em cães adultos muitas vezes passam sozinhas. Todavia, se ela persistir ou estiver associada a vômitos, apatia ou qualquer outro sintoma; ou em caso de filhotes com diarréia, procure o médico-veterinário.

Bom apetite e uma lambida do Cachorro Verde!