oleo de coco

Fonte da imagem: http://i.huffpost.com/

Na dieta do seu peludo não pode faltar essa super gordura do bem! Veja porque:

Combate microorganismos

Componentes do óleo de coco, como ácido láurico, ácido cáprico e caprílico, possuem efeitos antibacterianos, antivirais e antifúngicos.

Seu leve efeito antisséptico permite também o uso tópico. Óleo de coco pode ser aplicado em feridas e usado como pasta de dente 100% natural para pets!

Aumenta o desempenho atlético e otimiza a perda de peso

90% do óleo de coco é composto por triglicerídeos de cadeia média, que não se acumulam sob forma de gordura. Pelo contrário, são “processados” de forma fácil e eficiente pelo organismo, gerando energia prontamente.

Também tem leve ação termogênica, o que acelera o metabolismo e ajuda a emagrecer.

Turbina o cérebro idoso

Estudos indicam que triglicerídeos de cadeia média melhoram o metabolismo energético do cérebro e reduzem o acúmulo de proteína amilóide que resulta em danos cognitivos (“Alzheimer canino”) nos peludos.

Poupa o sistema digestivo

Sua digestão é independente da ação da bile e das enzimas pancreáticas, diminuindo a carga sobre fígado e pâncreas. Logo, esta é atualmente uma das gorduras mais indicadas para pets com histórico de doenças hepáticas, pancreatite, gastrite, duodenite e colite.

Em gatos, a oferta regular de óleo de coco na dieta ajuda a prevenir e a eliminar bolas de pelos.

Múltiplos benefícios para a pele

Com o consumo frequente, a pelagem torna-se incrivelmente lustrosa e macia, com redução de mau odor, coceira e dermatites.

É também um excelente hidratante natural (assista aqui a um vídeo no qual a veterinária holística norte-americana Dra. Karen Becker ensina a preparar uma “máscara” hidratante para cães usando óleo de coco).

Sabe aquele cachorro de “nariz” ressecado, cheio de crostas? Aquele cão que vive com o cotovelo rachado? Experimente aplicar óleo de coco 2 a 3x ao dia nessas áreas. Mas distraia o pet em seguida por alguns minutos para evitar que ele lamba e para dar tempo do óleo ser absorvido e agir.

Quanto e como dar?

A dosagem média que costumo sugerir é de 1 colherinha de café por dia para cada 5kg de peso. Essa quantidade de óleo de coco pode ser fracionada em duas refeições do dia ou adicionada a apenas uma delas.

A maioria dos cães adora o sabor do óleo de coco. Mas, se esse não é o caso do seu pet, procure usá-lo no cozimento dos alimentos. Este é um óleo extremamente estável, que quando aquecido não se transforma em gordura trans, aquela prejudicial à saúde. Pode inclusive ser congelado com a porção.

Misturado a um pouco de iogurte natural ou queijo cottage ou ricota vai muito bem, assim como incorporado a receitas e batido com um pouco da fruta predileta do seu pet. É só usar a criatividade!

Para melhores resultados, utilize óleo de coco extra-virgem (quem pode ir de orgânico, maravilha!) ou prepare em casa, veja aqui como fazer.

E, claro, antes de entrar firme no óleo de coco, consulte sempre o médico-veterinário, principalmente se seu peludo for portador de algum problema crônico de saúde.

😉

Fique por dentro!

Fique por dentro!

Inscreva-se na nossa newsletter para receber nossas novidades por email.

You have Successfully Subscribed!